Opinião • Postado em 30-01-2019

Os ciclos de MT

Onofre Ribeiro

/

Moro em Mato Grosso desde agosto de 1976. Exatos 43 anos. Assisti muitas crises. Vou citá-las pra contextualizar e vermos que a crise atual é apenas mais uma na longa história do Estado.

Em 1977 o governo federal dividiu Mato Grosso e gerou uma enorme crise financeira. Dividiu e deixou dois estados pobres. Tinha lei de ajuda financeira aos dois, mas não funcionou. O governador Garcia Neto (1975-1978) governou entre a crise da divisão e as necessidades de dirigir as regiões norte e sul. Superou mas se desgastou muito por isso e prejudicou a sua carreira política. Sucedido por Frederico Campos (1979-1983), lutou contra a pobreza da economia, da gestão e da necessidade de traçar planos estratégicos. Cumpriu muito bem a tarefa. Sucedido por Júlio Campos (1983-1986), muito ousado, enfrentou crises financeiras mas obteve financiamentos externos e trouxe grande progresso ao Estado.

Em 1995 assumiu Dante de Oliveira e herdou toda a crise acumulada desde a divisão  do Estado de 1979. A lei que dividiu previu verbas mas não repassou e o Estado se endividou interna e externamente. Pra não paralisar tudo, Dante fez a chamada reforma fiscal de muita profundidade. Chegou adoecer com a pressão que sofreu. Mas deu ao Estado uma nova cara e à gestão uma nova forma sustentável e equilibrada de administrar.

Porém, cada um desses citados, no seu momento enfrentou crises profundas e incertezas terríveis. Neste momento o ciclo caiu no colo da gestão Mauro Mendes. Lá atrás, Garcia Neto, Frederico Campos, Júlio Campos e Dante de Oliveira, que herdaram grandes crises, não tinham cartilha indicando-lhes o caminho. Enfrentaram e foram em frente do modo que foi preciso.

O ciclo de Mauro Mendes vem noutra época, mas a cara da crise é sempre a cara da crise. Cartilha se inventa a cada tempo. Ou, sem ela, se deixar morrer por falta de atitudes! A palavra do momento é atitude.

Onofre Ribeiro é jornalista em mato Grosso - onofreribeiro@onofreribeiro.com.br   www.onofreribeiro.com.br

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!