Opinião • Postado em 11-07-2019

O mundo do conhecimento e a empregabilidade

Stephano Carmo

/

O mundo do trabalho sofre com os processos de evoluções e transformações a cada dia e nem sempre o empregado consegue acompanhar. Há atividades desaparecendo e novas surgindo a cada dia. Por isso, encontramos vários trabalhadores procurando emprego e postos de trabalho procurando empregados.

Desempregados e empregos nem sempre se encontram. Esta lacuna ocorre por causa da qualificação e dos novos conhecimentos exigidos para as novas funções que surgem com os novos tempos – a era tecnológica.

Tanto no nível físico ou mental, emocional ou intelectual o trabalho na sua essência, em uma visão genuína de integração e evolução, tem a ver com o compartilhar de qualidades, talentos e capacidades que se aprendem e se desenvolvem em escolas preparadas para tal.

Desde que cheguei a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci)  tenho percebido que parte significativa da inclusão de pessoas no mercado de trabalho passa por aqui.

Hoje, passado o primeiro semestre da gestão Mauro Mendes, minhas convicções aumentaram em relação à responsabilidade e a função estratégica que esta Secretaria ocupa perante a sociedade mato-grossense, sobremodo em relação àqueles que estão entrando ou saindo e não consegue retornar ao mercado de trabalho.

Tanto o secretário Nilton Borgato, que é o titular da Seciteci, quanto à equipe que compõe a pasta têm a consciência da importância que temos no presente e no futuro das pessoas e do nosso Estado.

Nas andanças por Mato Grosso fica mais evidente a importância de desenvolvermos políticas públicas para a inclusão no mercado de trabalho, aqueles que hoje estão fora dele e somente novos conhecimentos darão condições para o mercado reintegrá-los.  Atualmente contamos com nove municípios que possuem escolas técnicas estaduais que ofertam cursos técnicos gratuitos.

Tanto que a Escola Técnica Estadual de Cuiabá possui atualmente 11 cursos técnicos que tem por finalidade preparar o aluno para atuar no mercado de trabalho. Para isso, eles são formatados visando à aplicação de conhecimentos teóricos e práticos para atender os anseios e demandas da região. Além da unidade de Cuiabá, outros 09 municípios possuem escolas técnicas estaduais, sendo 49 unidades remotas.  Atualmente temos 184 turmas em andamento e um total de 4.158 alunos matriculados.

Este é o nosso grande papel: fazer o trabalho e o trabalhador se encontrarem, e juntos contribuírem de forma efetiva para o desenvolvimento econômico, científico e social de Mato Grosso e do país.

Stephano Carmo é Secretário Adjunto de Educação Profissional e Ensino Superior da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!