Opinião • Postado em 28-12-2018

E levantou juízes que os livraram da mão que os despojaram

Faissal Calil

/ Divulgação

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) demonstra continuidade de trabalho e dedicação à sociedade. Empenha-se em "dar aos outros o que lhes é devido" (CC/C n.381). Perseguindo este objetivo, o desembargador Rui Ramos assinou termo de cooperação para construção de fóruns nas comarcas de Água Boa, Lucas de Rio Verde e Nova Xavantina. Cogita-se  montar uma cidade jurídica com  Fórum Estadual, Fórum da Justiça do Trabalho, Defensoria Pública e sub-sede da Ordem dos Advogados do Brasil.

Ao percorrer o interior do Estado notei a influência positiva exercida pelo Judiciário, resultando em  tratamento digno da coisa pública pelos órgãos locais. O cidadão sente-se mais assistido e até protegido. Nota-se maior interação e equilíbrio social, bem como obriga transparência aos gestores.

Os 62 municípios sem presença permanente da magistratura apresentam maior índice de criminalidade e de improbidade administrativa, decaindo a qualidade de vida dos habitantes.

Estive presente na posse do desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, e testemunhei a percepção do novo Presidente do TJMT, ele estava ciente de que a característica litigiosa do Estado, a demografia, o avanço cultural e variedade social motivam as demandas forenses, diante disso o recém-eleito definiu sua meta: justiça acessível, célere e eficiente, e para tal há a necessidade de se aproximar da sociedade, valorizando a Comunicação Social e a Ouvidoria. No âmbito da tecnologia da informação (TI) nosso judiciário já apresenta bom nível, em breve o indivíduo comum obterá as informações desejadas sem sair de casa.

Minha confiança no respeito ao direito de todos é reforçada pela atuação dos membros de nosso Judiciário. Antevejo-o cada vez mais presente e forte, novas comarcas, instalações e equipamentos modernos e diálogo gratificante com o povo.

"A justiça sem força é impotente, a força sem justiça é tirânica". (Blaisé Pascal)

Faissal Calil é deputado estadual eleito pelo PV, advogado e ex-vereador por Cuiabá

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!