POLÍTICA • Postado em 08-01-2019

TCE suspende licitação da Prefeitura de Cuiabá para implantação de Faixa Verde

Aline Brito

Da redação

/ Reprodução

O Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) determinou a suspensão da licitação para implantação Sistema Faixa Verde de estacionamento rotativo nos pontos de maior movimento na capital. De acordo com o órgão, foram encontradas supostas irregularidades no certame que tem valor total de R$ 54,3 milhões.

A determinação atende ao pedido de uma da empresa que concorrem a licitação.

Na decisão que determina a suspensão, o conselheiro interino Moisés Maciel cita os argumentos da Secretaria de Controle Externo (Secex) de Contratações Públicas.

A pasta apontou irregularidades no processo licitatório poderiam resultar na anulação da licitação. O certame já havia sido suspenso para reformulação em julho do ano passado.

Caso a determinação seja descumprida, o TCE estipulou multa de 20 UPFs por dia.

Sistema Faixa Verde

Cerca de 1,5 mil vagas de estacionamento devem ser disponibilizadas nas ruas e avenidas, segundo o município.

O sistema determina o pagamento pelo tempo de estacionamento nas ruas do Centro da cidade onde o meio-fio estiver devidamente pintado. O sistema deverá ser implantado em 32 ruas e avenidas da capital, além das praças.

Nas principais ruas e avenidas, serão colocados pontos fixos e equipes de venda para atender aos condutores.

O cliente também poderá realizar a compra das horas por meio de um aplicativo, que deve mostrar as vagas de estacionamento que estão disponíveis.

O sistema irá funcionar com um cartão, que irá identificar se o cliente fez a compra das horas do estacionamento, e um sistema digital, usado pelos agentes de trânsito para identificar, pela placa do veículo, se ele foi estacionado no lugar correto.

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!