POLÍTICA • Postado em 07-12-2018

No último mês de mandato, Pedro Taques decide escalonar salários de servidores

Aline Brito

Da redação

/ Reprodução

Alegando falta de dinheiro em caixa, o governador Pedro Taques (PSDB) decidiu escalonar o salário dos servidores referente ao mês de novembro, que será pago agora em dezembro. Taques fez o anuncio foi feito no final da tarde desta quinta-feira (06), após participar de uma reunião com o secretário de Fazenda, Rogério Gallo.

Entre a falta de recurso é porque Mato Grosso não recebeu R$ 400 milhões do Governo Federal, referente ao pagamento do Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações (FEX), referente a dezembro.

Uma nova reunião, para a tarde desta sexta-feira (07), de Taques, Gallo e outros membros do staff deve definir as datas em que os pagamentos vão ocorrer e as faixas salariais.

“Vamos escalonar. À tarde o Gabinete de Comunicação irá divulgar as faixas salariais e as datas de pagamento, de acordo com o fluxo de caixa”, resumiu o secretário Rogério Gallo.

Escalonamentos

No final de 2017 e início de 2018, o tucano já havia usado do expediente para quitar a folha.

Em 10 de outubro, o Estado pagou 78% dos servidores e o restante, no dia seguinte.

Já em novembro, 88% do funcionalismo recebeu no dia 10. Quatro dias depois, foram pagos mais 8,7% dos servidores. O restante da folha foi quitado no dia 21.

Em janeiro deste ano também houve problemas para pagar a folha. Ele chegou a pagar primeiro os salários de R$ 1 mil até R$ 4 mil. Na segunda leva, receberam aqueles cujos vencimentos estão entre R$ 4 mil e R$ 6 mil. A terceira faixa foi de servidores com salários entre R$ 6 e R$ 10 mil. E, por fim, aqueles com vencimentos acima de R$ 10 mil.

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!