POLÍTICA • Postado em 08-01-2019

Mendes determina auditoria em folha de pagamento para apurar suspeitas irregularidades

Aline Brito

Da redação

/

O governador Mauro Mendes (DEM) determinou que a Controladoria-Geral do Estado (CGE) faça uma auditoria a folha de pagamento de dezembro para investigar o possível pagamento de "supersalários" para alguns servidores públicos.

Conforme a determinação será apurada as folhas dos servidores ativos, inativos e pensionistas.

Apesar disso, Mendes afirmou que a ação não terá reflexo no pagamento dos salários, que seguirá o calendário de escalonamento divulgado na última sexta-feira (04), desde que não sejam identificadas irregularidades durante a auditoria.

A investigação foi determinada após Mendes receber a informação de que um grupo de servidores receberiam supersalários, o que causaria um impacto de R$ 48 milhões aos cofres público.

De acordo com a informação, hoje o Estado conta com mais de 100 mil servidores, e desse total cerca de 1.076 receberão acima de R$ 30 mil.

Dos 1.076 servidores, 170 receberão mais de R$ 50 mil no próximo dia 30 de janeiro, data prevista para o pagamento da folha de dezembro.

Outros 122 servidores receberão a remuneração acima de R$ 80 mil e 25 pessoas receberão valor acima de R$ 125 mil.

Ainda conforme as informações da folha de pagamento, há um servidor público que irá receber a quantia de R$ 162 mil.

Nessa folha específica, em média, a remuneração dos 99 mil servidores ficou em R$ 5 mil.

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!