POLÍTICA • Postado em 11-07-2019

Faissal propõe emenda que mantém a isenção do ICMS da energia solar

Assessoria

/

O deputado estadual Faissal Calil (PV) apresentou na sessão plenária de terça-feira (09) na Assembleia Legislativa de Mato Grosso uma emenda supressiva à proposta do governador Mauro Mendes, onde solicita a permanência das isenções do ICMS sobre a geração de energias renováveis.

No projeto de Lei de Reinstituição dos Benefícios Fiscais (PLC 53/2019), o Governo propõe criar uma alíquota de ICMS de até 27% para a energia injetada gerada pelo próprio consumidor, o que para o setor seria um retrocesso econômico.

De acordo com o parlamentar a medida proposta por Mendes, seria igual a um produtor que cultiva um pé de laranja, e pegasse 10 unidades, ao levar para dentro da sua residência encontrasse alguém do fisco querendo ficar com 03, como forma de cobrar o imposto, porém sobre algo que não detém o direito.

 “A energia solar deve ser incentivada, além de ser limpa, é sustentável. Precisamos apoiar o que é bom para o cidadão mato-grossense”, disse o pevista.

Durante a manhã de quarta-feira  (10), o secretário-chefe da Casa Civil Mauro Carvalho anunciou que o Governo deve excluir o setor de energia solar do projeto pelos próximos quatro anos. Na atual legislação não há cobrança de ICMS para microgeração de energia solar.

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!