POLÍTICA • Postado em 18-03-2019

Deputados visitam “Escola de Lata” e vão levar discussão para Comissão de Educação

Assessoria

/ Da assessoria

A situação da escola José Pedro Gonçalves, localiza na zona rural de Rosário Oeste vai ser tema de discussão na primeira reunião da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Desporto, da Assembleia Legislativa. A reunião de abertura de trabalhos da Comissão será nesta terça-feira (19), às 14 horas. 

Os deputados Thiago Silva (MDB) e Valdir Barranco (PT) estiveram na sexta-feira (15) na Escola Estadual José Pedro Gonçalves, em Rosário Oeste. Eles vistoriaram a unidade após denúncias feitas por um estudante e também pelo programa da Rede Globo, o Fantástico, que abriu espaço para mostrar a situação da unidade de ensino.

Thiago explicou que o atual governo tem se movimentado para resolver a situação que vem desde a gestão passada. “A escola estava em contêiners e hoje já não está, mas ainda tem muito o que fazer e por isso vamos buscar soluções junto à secretaria de Educação”, disse o deputado. 

Um dos problemas, segundo o deputado, é que o espaço da escola é do município e para a realização destas reformas será preciso a elaboração de um convênio com o Estado. “Vamos buscar agilidade neste processo”, disse.

O parlamentar cita com alvo de necessidade urgente a ampliação do número de salas de aula, pois existe situação onde duas turmas ocupam uma mesma sala da aula, além da necessidade de troca de pisos, janelas e a instalação de aparelhos de ar condicionado para dar mais conforto aos estudantes. 

Thiago ponderou que para a situação do ar condicionado é preciso também fazer a extensão de energia trifásica junto a concessionária de energia elétrica de Mato Grosso. “Não podemos aceitar essas condições, o importante é que o Governo do Estado está ciente desse problema e demonstrando interesse em resolver, defendemos e vamos lutar por uma educação mais digna e inclusiva”, encerrou.

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!