POLÍTICA • Postado em 06-12-2018

Câmara realiza terceira audiência sobre a LOA 2019

Assessoria

/ Davi Valle

A Câmara de Cuiabá realizou na manhã desta quarta-feira (05.12) a terceira Audiência Pública para debater a Lei Orçamentária Anual (LOA) do próximo ano. Na ocasião foram apresentados o total das receitas e despesas referentes às secretarias Municipais de Ordem Pública, Obras Públicas, Habitação e Regularização Fundiária, Serviços Urbanos e Mobilidade Urbana. A audiência foi conduzida pela Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária.

O valor estimado para 2019 é de R$ 2.494.490.795. Um incremento de 11,3% se comparado a 2018 que teve uma receita de 2.240.760.238, uma diferença de R$ 253.730.557.

Os recursos a serem aplicados na pasta da Ordem Pública são de R$ 58.100.000 uma diferença de R$ 3.256.500,00 a mais que em 2018. Para a Secretaria Municipal de Obras Públicas o recurso será na ordem de R$ 130.500.753,00 com uma diferença de R$ 4.889.880,12. Já para a Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária, o valor a ser repassado é de R$ 17.689.552,24 uma diferença de R$ 8.121.362,24 se comparado a 2018. Em relação a Serviços Urbanos o total previsto é de R$138.509.837 um acréscimo de R$ 24.268.883. Sobre a receita da secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, a previsão é de R$ 87.831.974, um aumento de R$ 13.491.674 em relação ao orçamento anterior.

De acordo com o secretário de Planejamento, Jesus Lange Adrien - o Zito, a Prefeitura tem trabalhado para cumprir as exigências da Lei Orgânica do Município, elaborando um orçamento dentro da realidade, com recursos destinados para cada pasta e que sejam viáveis na utilização. Os assuntos foram divididos por secretarias específicas para um maior dinamismo nas discussões. “O prefeito Emanuel Pinheiro vem trabalhando para fazer o máximo que pode prevendo um orçamento equilibrado. Sabemos que o valor estimado para 2019 é apertado, mas isso não é uma realidade só de Cuiabá. Como costumo dizer, é como se fosse um cobertor muito curto, mas que precisa atender todas as áreas”, disse o secretário.

Na oportunidade, Zito informou que houve um acréscimo no valor repassado aos vereadores em relação às emendas impositivas. Segundo ele, a decisão foi tomada em comum acordo, subindo de 350 para 400 mil reais para cada vereador a fim de que esses recursos sejam investidos em melhorias na cidade e em benefício da população cuiabana.

A LOA elaborada pela equipe técnica da Prefeitura não é uma peça absolutamente fechada. Pode e deve receber sugestões e emendas a serem acrescentadas. “Os poderes são independentes, mas devem ser harmônicos entre si para que os anseios da população sejam atendidos e a Prefeitura possa cumprir com as exigências da Lei Orgânica do Município”, destacou o secretário.

Ao todos foram programados quatro encontros para discutir a peça orçamentária. No dia 14 de dezembro, será a quarta e última Audiência Pública com apresentação das pastas da Gestão, Inovação e Comunicação e Secretaria Extraordinária dos 300 Anos.

Após isso é aberto o prazo para que os vereadores apresentem emendas ao orçamento. Posteriormente, a peça será colocada para análise e apreciação do plenário da Câmara.

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!