GERAL • Postado em 30-08-2017

Secretário da Casa Civil é investigado por suspeita de fraudar protocolo

Patricia Xavier

Da redação

/

O secretário-chefe da Casa Civil, José Adolpho, é investigado pela Policia Civil, por suspeita de participação na fraude do protocolo do ofício que denunciou um esquema de grampos clandestinos operado em Mato Grosso. A determinação é do desembargador do Tribunal de Justiça do Estado (TJMT), Orlando de Almeida Perri.

A fraude foi apontada por uma auditoria da Controladoria Geral do Estado (CGE). O ofício da Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp-MT) foi protocolado na Casa Civil, mas foi substituído por outro documento, com o mesmo número, mas que tratava de um pedido de obras em Juara (a 690 km de Cuiabá).

Na época, Adolpho era o secretário-adjunto de Paulo Taques, ex-secretário da Casa Civil exonerado em maio deste ano. Taques, inclusive, chegou a ser preso sob a acusação de ter ordenado as escutas clandestinas e ter exigido a intercepção do telefone da ex-amante dele.

As investigações, conduzida pela delegada Ana Cristina Feldner, apontam que o esquema interceptou dezenas de pessoas, entre políticos, médicos, empresários, jornalistas e um desembargador aposentado.

Outro lado

O Governo do Estado se manifestou por meio de nota e reclamou sobre o fato da investigação contra o secretário chefe da Casa Civil ter sido "vazado" para a imprensa.

Confira a nota na íntegra:

O Governo de Mato Grosso lamenta, mais uma vez, que procedimentos judiciais e do Ministério Público envolvendo apuração de condutas de secretários de Estado sejam ‘vazados’ para a imprensa antes da notificação formal das partes. Por esta razão, sobre a eventual abertura de procedimento investigatório sobre a conduta do atual secretário-chefe da Casa Civil, José Adolpho Vieira, sobre o sistema de protocolo, o Governo e o secretário só irão se manifestar quando tomarem conhecimento formal do procedimento supostamente determinado pelo desembargador Orlando de Almeida Perri.

De antemão, todavia, cabe ressaltar que a auditoria realizada pela CGE (Controladoria Geral do Estado) foi aberta de ordem do governador Pedro Taques em ato assinado pelo secretário José Adolpho, bem como a abertura de PAD (Procedimento Administrativo e Disciplinar) para elucidar as condutas dos servidores lotados no setor.

Cuiabá-MT, 29 de agosto de 2017.

GCOM – Secretaria do Gabinete de Comunicação do Governo de Mato Grosso

 

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!

Outras Nesse Tópico