GERAL • Postado em 30-08-2017

Ex-chefe de gabinete afirma que gravou pagamentos de propinas por sofrer pressão

Patricia Xavier

Da redação

/

Autor das gravações dos vídeos que mostram deputados e ex-deputados recebendo propinas no Palácio Paiaguás, em Cuiabá, o ex-chefe de gabinete do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), Sílvio Cézar Corrêa, declarou que ele e Silval estavam sofrendo pressão por parte dos parlamentares. A informação foi dada por Sílvio Corrêa, em depoimento prestado à Procuradoria Geral da República (PGR), em maio deste ano, após acordo de delação premiada.

Em seu depoimento, Silvio relatou que a pressão era tão grande que ele, muitas vezes, chegou a fazer empréstimos com outras pessoas para honrar com a data do pagamento de propina aos deputados. Segundo ele, normalmente o dinheiro da propina era proveniente das obras do programa MT Integrado e era dado pelas empreiteiras, que faziam parte do esquema, ao então secretário-adjunto da Secretaria Estadual de Transporte e Pavimentação Urbana (Setpu), Valdísio Viriato.

De acordo com Silvio, o ex-governador o informou, em 2012 ou 2013, que tinha feito um acordo com os deputados estaduais sobre o programa MT Integrado, por exigência dos próprios parlamentares para que permitissem o andamento das obras. O acordo consistia no pagamento de R$ 600 mil para cada deputado, em 12 parcelas de R$ 50 mil. E Sílvio recebeu de Silval a tarefa de recolher com Valdisio Viriato os valores de propinas a ele entregues pelas empreiteiras que pagam propinas na Sinfra.

Silvio informou que a maioria dos pagamentos era feita em dinheiro, mas também eram feitos em cheques. Os deputados buscavam o dinheiro no gabinete dele, e às vezes, era entregue na Assembleia Legislativa.

O ex-chefe de gabinete disse que pediu que os deputados assinassem um recibo, mas, segundo ele, eles se recusaram e houve apenas acordo de palavra.

Sílvio disse ter comprado espontaneamente uma microcâmera em São Paulo e que a instalou em uma antena parabólica, no gabinete dele.

Pressão

Silvio Cézar Corrêa contou que, como nem sempre tinha o valor total para pagar os deputados estaduais, chegava a fazer mais de um pagamento por mês, para completar a quantia prometida. Quando ocorria atraso nos pagamentos, o ex-chefe de gabinete disse que era pressionado pelos parlamentares, principalmente pelos líderes do governo, Romoaldo Júnior (PMDB) e Hermínio Barreto (PR), o Jota Barreto.

De acordo com ele, as empreiteiras demoravam a repassar as propinas para Valdisio Viriato, não cumprindo com a data estabelecida para o pagamento da propina e, com isso, diante da pressão, o ex-chefe de gabinete disse que tentava resolver a situação emprestando dinheiro com pessoas e empresas de confiança dele.

Silvio conta que a maioria dos pagamentos foi feito com dinheiro arrecadado na Sinfra, mas em três ocasiões o ex-secretário da Copa, Maurício Guimarães, repassou dinheiro proveniente de propinas arrecadadas na Secopa, no valor aproximado de R$ 400 mil a R$ 500 mil.

Além das propinas do MT Integrado, Sílvio disse que soube por Silval Barbosa que os deputados recebiam desde o início do governo uma espécie de mensalinho, também no valor aproximado de R$ 50 mil. Para pagar essa vantagem indevida aos deputados, o governo fez uma suplementação no orçamento da Assembleia Legislativa, informou Silvio. 

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!

Outras Nesse Tópico