ECONOMIA • Postado em 29-10-2018

Varejo de material de construção deve fechar o ano com alta de 9% em MT

Assessoria

/ Reprodução internet

As lojas de material de construção representam o terceiro maior segmento do varejo ampliado. Mesmo com um cenário econômico incerto, especialistas estão mais otimistas para esse ano. Segundo o Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (IBEVAR), a categoria estima um aumento de 2,21% em novembro, em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo associações do segmento, este ano, o varejo de material de construção apresentou uma alta de 7%, até o momento, e estima fechar o ano com 9%, no total. Um dos pontos que contribuem para esse resultado é o déficit do mercado imobiliário, que não se recuperou completamente após a última crise.

Para o presidente da Associação dos Comerciantes do Varejo de Materiais para Construção de Mato Grosso (Acomac/MT) um dos motivos desta previsão é que o ano de 2018 começou com novas lideranças políticas, o que deu mais confiança para o consumidor.

“As taxas de juros ficaram mais atrativas para parcelar e financiar. Então tudo isso fez com que o segmento de varejo de materiais para construção viesse realizar os objetivos de construir e reformar de vários cidadãos. Vamos encerrar o ano com projeções excelentes e a perspectiva é que o novo cenário para 2019 seja ainda melhor”, afirma.

Para o Diretor Executivo do IBEVAR, Nuno Fouto, existe uma relativa dificuldade nas vendas do material de construção. “Esperamos fechar o ano com um resultado favorável, mas podemos notar alguns fatores responsáveis por frear o aquecimento do mercado de construção, como o crescimento lento da renda e certa desconfiança quanto à estabilidade de emprego” avalia Nuno.

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!