ECONOMIA • Postado em 14-06-2019

Alunos são estimulados a criar amor pela matemática em Cuiabá

Assessoria

/ Alysson Manoel

Colecionar notas dez no boletim nem sempre é algo fácil, principalmente quando a disciplina em questão envolve números e cálculos. Em Cuiabá, o estudante Rafael Drazdauskas, de 13 anos, reúne há pelo menos quatro anos, somente a nota máxima em matemática. O resultado é a soma de muita dedicação, esforço e incentivo da escola onde estuda, que realiza diversas atividades para estimular a habilidade. Nesta semana, a instituição promove a XI Olimpíada Salesiana de Matemática, que tem o intuito de capacitar e preparar os alunos para as provas de vestibulares dos anos seguintes.


“O incentivo da escola é muito importante. Todos os anos participo da Olimpíada Salesiana de Matemática e isso só me ajudou a desenvolver meu raciocínio. Desde o sexto ano do ensino fundamental a minha nota em matemática foi 10. No ano anterior, na primeira fase, acertei 19 questões de 20. Este ano, acredito que fui bem novamente, estou aguardando o resultado”, conta o aluno, que sonha em estudar medicina e se especializar em neurologia.

Participam da competição, estudantes do 6º ano do ensino fundamental até o 3º ano do ensino médio e a olimpíada é realizada em três fases de provas. O resultado será divulgado em outubro e a entrega da premiação será feita aos primeiros lugares de cada série.

De acordo com a coordenadora pedagógica do Colégio Salesiano São Gonçalo, Maria Beatriz Curado, a proposta do projeto é incentivar os alunos para o ensino da matemática, descobrir novos talentos na área de exatas, estimular o raciocínio lógico e resolução de problemas. “A Olimpíada de Matemática surgiu no colégio atendendo aos professores da área e com o tempo foi se estendendo na participação dos alunos em outras olimpíadas, tais como OMP (Olimpíada de Matemática do Poliedro) e OBMEP (Olimpíada Brasileira de Matemática). É uma atividade significativa em nossa instituição que envolve não só os professores, mas toda a equipe pedagógica”, explica a profissional.

Segundo o diretor da escola, padre Paulo Vendrame, os alunos ficam ainda mais preparados com as provas do dia a dia, situações do cotidiano e para o Enem e vestibulares. “Nossos estudantes são estimulados a desenvolverem o amor pela área de exatas e como consequência, novos talentos surgem. Recentemente por exemplo, alunos nossos foram agraciados com certificado de menção honrosa, emitido pelo Ministério da Educação, devido ao alto desempenho dos mesmos na edição de 2018 da Olimpíada Brasileira de Matemática", pontua.

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!