CIDADES • Postado em 16-04-2019

Prefeitura de Cuiabá prorroga prazo para pagar o IPTU com desconto até 30 de abril

Assessoria

/

 Prefeitura de Cuiabá prorrogou até o dia 30 de abril, o prazo para efetuar o pagamento da cota única com o desconto de 10% e da primeira parcela do Imposto Sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbano (IPTU) do exercício de 2019.

A decisão foi divulgada por meio de Decreto nº 7.139, de 15/04/2019, que será publicado no Diário Oficial desta terça-feira (16). O prazo original havia sido encerrado na última sexta-feira (12). 

O prefeito Emanuel Pinheiro explica que um dos motivos da prorrogação do prazo para pagamento foi a suspensão da campanha publicitária do IPTU 2019, além das complicações decorrentes da alteração da modalidade de pagamento das guias de IPTU.

“No entanto, o fator predominante da decisão tomada pela Prefeitura e Secretaria de Fazenda foi em relação aos servidores do Estado, que terão os salários pagos até o dia 21. A Prefeitura trabalha para atender os anseios da população, evitando prejuízos na renda mensal das famílias cuiabanas”, declarou Pinheiro. 

De acordo com o secretário municipal de Fazenda, Antônio Roberto Possas de Carvalho para ter acesso ao benefício previsto nesse decreto, os contribuintes deverão providenciar a emissão de novas guias de IPTU através do site da Prefeitura de Cuiabá no endereço eletrônico (http://iptu.cuiaba.mt.gov.br/emissao-de-guia-do-iptu) e realizar o pagamento até o dia 30 de abril. 

O secretário reforça ainda que os demais vencimentos permanecem inalterados, sendo a 2ª parcela para o dia 13 de maio, a 3º para o dia 12 de junho e os demais pagamentos sempre no dia 12 de cada mês, encerrando o parcelamento já pré-estabelecido, em oito vezes fixas, no mês de novembro. “Vale ressaltar que o desconto só será concedido aos contribuintes que não possuem débitos de anos anteriores. Após essa nova data, o pagamento não terá mais abatimento”, disse o secretário municipal de Fazenda, Antônio Roberto Possas de Carvalho. 

Para se chegar ao montante final do IPTU de uma determinada edificação, alguns aspectos são considerados, conforme pontuou o secretário. Segundo ele, os atributos avaliativos que formam a base de cálculo do imposto são o tipo de imóvel, sua estrutura (quando houver), acabamento e a metragem.

Para fins de lançamento referente ao exercício 2019, foi  utilizado o percentual de 100% do valor venal do imóvel. O contribuinte que não concordar com o valor do IPTU poderá requerer o pedido de revisão até o dia 13 de maio, devidamente fundamentado e instruído com a documentação comprobatória.

Conforme a Lei Orçamentária Anual, a previsão de arrecadação é de R$ 168 milhões.

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!