CIDADES • Postado em 27-04-2018

Perícia identifica grávida que foi morta e carbonizada em MT; vítima tinha cinco filhos

Aline Brito

Da redação

/ Reprodução/Facebook

Exames realizados pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) identificou como Franciele dos Santos Pereira de Brito, de 27 anos, a jovem que foi encontrada carbonizada no último sábado (21), em Tangará da Serra (242 km de Cuiabá).

Os exames constataram ainda que a mulher estava grávida de gêmeos. Ela também tinha cinco filhos.

Segundo os peritos, a mulher estava no primeiro trimestre de gestação e foi assassinada por asfixia, antes de ter o corpo queimado. O corpo foi encontrado por um catador de lixo sobre um tablado de madeira, quando ainda estava em chamas.

O delegado Nelder Martins, da Polícia Civil de Tangará da Serra, trabalha com duas linhas de investigação sobre o crime, uma de feminicídio ou homicídio ligado a drogas. O  caso de drogas é porque a vítima já havia sido presa em março desse ano por tráfico.

"Trabalhamos com essas duas hipóteses principais. No caso da droga, é porque a vítima já tinha um envolvimento com entorpecentes. Agora, vamos investigar a vida pessoal e social da vítima para traçar melhor as linhas investigativas", disse.

A família da vítima, segundo a Politec, já havia comunicado o desaparecimento dela. Os parentes já compareceram ao Instituto Médico Legal (IML) para providenciar a liberação do corpo e devem ser ouvidos pela polícia a partir de hoje.

Identificação

A identificação do corpo foi possível por meio da papiloscopia, pois as polpas dos dedos estavam íntegras, preservando as impressões digitais.

Segundo a Politec, as impressões digitais da vítima foram enviadas para pesquisa no Banco de Dados de Cuiabá e comparado com o prontuário civil e o RG da vítima fornecido pela família, que já havia comunicado o seu desaparecimento.

Também foi coletado material genético da vítima e dos fetos para eventual exame de paternidade (DNA).

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!