CIDADES • Postado em 08-01-2019

Médicos do Samu anunciam demissão em massa após seis meses de atraso salarial

Aline Brito

Da redação

/

Médicos que compõem o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que atende Cuiabá e região, anunciaram uma demissão em massa nesta segunda-feira (07).

Por meio de uma carta, assinada por cerca de 60 médicos, os trabalhadores afirmam que a demissão é devido às más condições de trabalho, além do atraso salarial de seis meses.

“Faltam medicações básicas, faltam luvas para o atendimento inicial, faltam macas, faltam ambulâncias. (…) Faltam condições que nos ajudem a manter o mínimo para tentar dar o atendimento digno à população. (…) “Chegamos ao cúmulo de seis meses de atraso salarial, ficando inviável manter o vínculo com a instituição”, dizem trechos do documento.

Os médicos, que são terceirizados do Governo do Estado, afirmam ainda que chegaram ao limite dos esforços junto à Secretaria de Estado de Saúde.

Um dos profissionais, que preferiu não se identificar, disse a reportagem que a equipe não sabe sequer para quem está trabalhando.

“Até dezembro trabalhávamos para a Pró-Clin, que assumiu por meio de um contrato emergencial e estava honrando os compromissos, mas parece que o Estado não fez os repasses e daí começou a atrasar”, explicou.

Ainda segundo ele, em 20 de dezembro a empresa Pró-Ativa, que é de Curitiba, venceu o processo licitatório para prestação dos serviços, mas a licitação teria sido suspensa. “Não tem nada oficial, não foi publicado. Não sabemos de nada, estamos rendidos”.

Embora assegurem que irão se desligar do Samu, os médicos asseguram que irão respeitar os trâmites exigidos por lei para evitar ainda mais prejuízos à população.

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!