CIDADES • Postado em 11-02-2019

Homem que comercializava anabolizantes e medicamentos controlados ilegalmente é preso

Assessoria

/ Divulgação assessoria

Um homem suspeito de traficar anabolizantes e comercializar medicamentos controlados foi preso na manhã desta segunda-feira (11), em ação conjunta desencadeada pela Delegacia Especializada do Consumidor (Decon), Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), e Vigilância Sanitária de Cuiabá (Visa).

A prisão do suspeito, Jonnhy Herbert Brandao Santana, 32 anos, ocorreu no bairro Altos da Serra I, em Cuiabá, após denúncia de suposto comércio de medicamentos controlados, anabolizantes, além do uso de carimbo médicos para autenticar receituários.  

Durante a averiguação, os investigadores da Decon constaram a procedência das informações recebidas e foi montada a ação realizada nesta segunda-feira. No local, foram encontraram medicamentos e produtos de interesse da saúde (medicamentos da lista C5), receitas, carimbos médicos.

A Vigilância Sanitária lavrou termo de apreensão referente aos produtos encontrados na residência. O suspeito foi conduzido à Delegacia de Entorpecentes (DRE) e deverá ser autuado em crimes contra a incolumidade pública dentro do Artigo  273 § 1º E 1º "B" do CPB - Falsificar, corromper, adulterar ou alterar produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais -, e tráfico de ilícito de drogas.

Os medicamentos e anabolizantes estão elencados na portaria 344/98 da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), sendo considerado como entorpecentes. 

Ele será apresentado em audiência de custódia.

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!