CIDADES • Postado em 18-03-2019

Fecomércio-MT implanta Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade de Mato Grosso

Assessoria

/ Da assessoria

Diversas autoridades do poder público municipal e da iniciativa privada que compõem o trade turístico de Mato Grosso, participaram nesta sexta-feira (15) da implantação do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade da Fecomércio-MT.

A entidade máxima do comércio em Mato Grosso trouxe a especialista técnica do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Cetur/CNC), Márcia Alves, para mostrar a importância do Conselho nas ações de desenvolvimento do turismo no estado.

O evento foi dirigido pelo vice-presidente da Fecomércio-MT, Manoel Procópio, e reuniu os diretores regionais do Sesc - Carlos Rissato - e do Senac - Eliana Salomão, representada pela diretora de Educação Profissional, Zildinete Arruda; o superintendente da Fecomércio-MT, Igor Cunha, e assessora jurídica, Zélia Rezende.

Pelo trade turístico, participaram o presidente do Sindicato de Hotéis Bares e Restaurante de Mato Grosso (SHBRS-MT), Luis Carlos Nigro; presidente do Sindicato de Eventos de Mato Grosso (Sindieventos-MT), Alcimar Moretti; presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em Mato Grosso (Abrasel-MT), Luis Fernando Medeiros; superintendente do Sesc Pantanal, Christiane Caetano; presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Mato Grosso (ABIH-MT), Jack Joseph Abboudi; presidente da Associação de Guias e Condutores de Ecoturismo de Chapada dos Guimarães (AGCE), Cecília de Almeida Kawall; além do secretário municipal de Cultura, Esporte e Turismo de Cuiabá, Francisco Vuolo.

O secretário adjunto da pasta municipal, Marcelo Pires, também presente no evento, afirmou que o turismo no estado necessita dessa sustentabilidade que virá através da implantação do Conselho. “Entendemos que esta ação irá beneficiar não somente o estado de Mato Grosso, mas também sua capital, por isso nos colocamos à disposição do Conselho sempre que for necessário para que, juntos, possamos desenvolver nosso turismo regional”.

Márcia Alves apresentou o papel da Cetur em âmbito nacional, na defesa dos interesses dos empresários do setor. "É uma atuação diária do Conselho, monitorando as proposições legislativas que, muitas vezes, acabam prejudicando ainda mais o setor que ainda é pouco reconhecido pelos nossos governantes".

A especialista técnica acrescentou que são 24 conselhos e câmaras atuantes somente na área do turismo em todo o país. “Todos têm um único objetivo, de atuar na defesa de interesses do setor e, assim, explorar o potencial turístico nacional”.

Manoel Procópio leu o regulamento de implantação do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade de Mato Grosso, contemplando toda a cadeia do trade turístico. No ato, ficou estabelecido como presidente do Conselho Manoel Procópio(Fecomércio-MT), vice-presidente Luis Carlos Nigro (SHBRS-MT) e coordenadores Alcimar Moretti (Sindieventos-MT) e Luis Fernando Medeiros (Abrasel-MT).

Nigro ressaltou o trabalho da nova gestão em implantar o Conselho e construir melhores condições para desenvolver o setor no estado. "Espero que possamos juntos, realizar esse trabalho em equipe e com o mesmo objetivo, de desenvolver todo o setor de turismo. O apoio do Sesc e Senac será fundamental na qualificação de mão de obra dos trabalhadores diretamente ligados ao turismo".

O papel do Conselho

Segundo Márcia, o papel do Conselho é integrar as entidades sindicais e associativas empresariais do trade turístico para que, juntas, trabalhem o fortalecimento do turismo no Estado de Mato Grosso. Durante suas reuniões, os membros discutirão as melhorias e necessidades do setor e, então, farão encaminhamentos ao poder público para melhor desenvolvimento do setor na região.

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!