CIDADES • Postado em 12-03-2019

Dupla é presa após invadir casa, fazer família refém e atirar com polícia em Cuiabá

Aline Brito

Da redação

/ Divulgação PM-MT

Dois homens foram presos na manhã desta terça-feira (12), depois de invadirem uma casa, no bairro Santa Rosa, em Cuiabá, fazerem moradores reféns e atirarem contra a Polícia Militar.

Segundo o boletim de ocorrência, os bandidos foram identificados como Luís Phelipe Lemes Souza Campos, de 18 anos, e Jakson Jesus Marques, de 20 anos.

A polícia foi acionada depois que vizinhos ouviram as vítimas gritando e pedindo socorro de dentro da residência. Ao todo, sete pessoas, sendo três crianças, foram rendidas na casa.

As vítimas disseram que os assaltantes fizeram ameaças de morte, pediam dinheiro, joias e os carros da família. Uma das vítimas foi agredida com chutes e socos. Os criminosos ainda disse que caso fossem presos, voltariam ao local e matariam a família.

Momentos antes da polícia chegar, Luís e Jakson tentaram fugir em um dos veículos da família. Luís acabou preso ao tentar sair com o automóvel do local. Ele desceu do carro e se entregou.

Já Jakson, armado, desceu do veículo e rendeu uma moradora. A vítima ficou sob a mira do revólver na cabeça enquanto a polícia negociava a rendição do assaltante.

Um reforço policial foi pedido e o local foi cercado. Antes de se entregar, o assaltante ainda apontou a arma contra os policiais e tentou atirar. A arma falhou, ele liberou a vítima e se entregou ainda depois de tentar fugir novamente.

O restante da família estava trancado no interior da residência. Os assaltantes foram levados à Central de Flagrantes de Cuiabá.

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!