CIDADES • Postado em 08-01-2019

Comércio espera gestão eficaz e incentivo ao empreendedorismo do novo Governo

Assessoria

/

O Sindicato do Comércio Varejista de Calçados e Couros do Estado de Mato Grosso (Sincalco/MT) espera no início deste novo Governo um maior incentivo ao empreendedorismo e principalmente uma gestão eficaz dos recursos públicos. Dessa forma a nova gestão terá condições de administrar a máquina pública sem aumentar a taxação e elevar a arrecadação do Estado.

Para o presidente do Sincalco, Junior Macagnam é hora do Governo Estadual criar novas políticas que possibilitem a instalação de novas empresas no Estado e consequentemente criar novas fontes de arrecadação.

“O momento é de sermos um polo aglutinador e não correr o risco de empresas fecharem as portas por conta do aumento de impostos. A arrecadação pode aumentar com mais produção de bens e produtos e não com o aumento de impostos. É preciso desburocratizar o Estado, oferecer boas condições e vantagens para empresários se instalarem em Mato Grosso, com isso aumentar a arrecadação e consequentemente mais emprego e renda à população. Penalizar os que têm sucesso não é a saída e sim procurar meios de incentivar outros segmentos produtivos para que cresçam também”, ressalta Macagnam.

O Sincalco é um importante setor do comércio de Estadual, pois reúne todas as lojas que comercializam calçados no Estado. Seus associados geram aproximadamente cinco mil empregos diretos em Mato Grosso. O sindicato apoia o posicionamento da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) e do presidente da instituição, Antônio Galvan, que se manifestou nas redes sociais, após o discurso do governador Mauro Mendes e do presidente da Assembleia Legislativa, Deputado Eduardo Botelho que apontaram o agronegócio como um dos responsáveis pela desigualdade social em Mato Grosso durante a cerimônia de posse do governador.

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!