CIDADES • Postado em 09-08-2019

Com salários atrasados há três meses, seguranças da UFMT fecham guaritas de campus

Aline Brito

Da redação

/ Divulgação

Cerca de 64 seguranças da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) estão com os salários atrasados há três meses. Funcionários da MJB Vigilância e Segurança, os trabalhadores que atuam no período noturno, fecharam as duas guaritas que dão acesso ao campus Cuiabá. A manifestação começou às 6h.

A informação foi divulgada pela  Associação dos Docentes da UFMT (Adufmat-Ssind) e Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos (Sintuf-MT), que têm acompanhado o caso.

A situação é semelhante à da empresa responsável pela limpeza – serviço terceirizado – da UFMT. De acordo com a Adufmat, os vigilantes têm recebido apenas o vale transporte para que compareçam ao trabalho.

Os salários e outros benefícios, como repasses de vale alimentação, FGTS e INSS não estariam sendo pagos.

Contratada por processo licitatório, a empresa deveria ter saldo em caixa para garantir os salários e demais direitos dos profissionais por até três meses, segundo a Adufmat. Isso, entretanto, não estaria acontecendo.

A UFMT reconhece que não tem feito os pagamentos à empresa e alegou que o motivo seria a não apresentação das notas fiscais de maio, como prevê o contrato.

Por sua vez, a MJB diz que entregou cópias de notas e protocolos de entrega junto a uma sentença judicial. Segundo a empresa, é que a UFMT que tem desrespeitado a decisão da Justiça.

A movimentação dos seguranças pleiteia o pagamento dos salários de maio, junho e julho.

Os funcionários que fazem a vigilância no período diurno, contratados por outra empresa terceirizada, estão com o salário em dia.

 

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!