CIDADES • Postado em 08-11-2018

Acusados de sequestrar família de gerente de banco e roubar R$ 372 mil são presos em MT

Aline Brito

Da redação

/ Divulgação PJC-MT

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta quinta-feira (08), a Operação Safe Box para cumprir mandados de prisão contra seis pessoas acusados de sequestrar a família de um gerente de banco e roubarem R$ 372 mil do cofre da agência bancária.  O grupo era investigado por extorsão mediante sequestro.

Cinco mandados foram cumpridos em Cuiabá e um em Rondonópolis.

Na capital foram presos, Donizete Oliveira de Paula, Guilherme Domingos Ferri e Hudson Conceição Mendes. Já os investigados Jhonatha Willian Dueti Dourado e Romário Alves Pinheiro já estavam presos e tiveram as ordens de prisão cumpridas dentro da Penitenciária Central do Estado (PCE).

Em Rondonópolis foi preso Gabriel Agnelo Wallauer dos Santos.

Todos tiveram mandados de prisão temporária e busca e apreensão domiciliar decretados pela juíza da 2° Vara Criminal de Rondonópolis. Os suspeitos vão responder por crime de extorsão mediante sequestro qualificado com pena de 12 a 20 anos de prisão.

O crime

O crime ocorreu no dia 2 de maio de 2018, por volta das 19h, quando três assaltantes armados invadiram a residência do vizinho do gerente do banco, mantendo-o em cárcere privado, tendo como finalidade entrar na casa do gerente da agência bancária.

No dia seguinte, por volta das 4h30, mais três pessoas se juntaram ao grupo e invadiram a casa do gerente do banco. No imóvel estavam a mulher dele e os filhos, um de 6 anos e outro de 4 meses.

O vizinho, a mulher e filhos da vítima foram levados para um cativeiro, permanecendo na residência apenas o gerente do banco. Foi exigido como garantia para libertar seus filhos, mulher e vizinho, que retirasse todo o dinheiro do cofre da agência bancária e entregasse aos ladrões.

Os assaltantes forneceram um telefone celular à vítima para manterem contato e monitorá-la. Por volta de 8h, a vítima foi até a agência bancária, retirou a quantia de R$ 372 mil do cofre, colocou em um saco de lixo e entregou aos criminosos.

Em seguida as demais vítimas foram liberadas do cativeiro e deixadas em local ermo da cidade.

Nas investigações da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), com apoio da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), os policiais identificaram o envolvimento de seis pessoas, sendo cinco homens oriundos de Cuiabá e um de Rondonópolis.

As investigações apontam que Gabriel Agnelo Wallauer dos Santos foi o responsável por ceder à residência usada como cativeiro. O local foi reconhecido pelas vítimas e também descoberto um comprovante da locação da residência feita por ele.

Os suspeitos Donizete e Romário foram reconhecidos fotograficamente por uma das vítimas. Também foram identificados dois veículos utilizados no crime, sendo Gol branco, em nome do suspeito Hudson, que foi utilizado para recolher o dinheiro, e um veículo Sandero, cor cinza, em nome dos pais de Guilherme Ferri, que foi usado para transportar as vítimas do sequestro.

Deixe seu comentário

O MT Mais Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais à terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluidos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido, valorize esse espaço democrático.
Agradecemos a participação!

Seja o primeiro a comentar essa postagem!